História do Piano

O piano moderno desenvolveu sua forma a partir de dois instrumentos de teclado, o clavicórdio e o cravo, que se originaram no início da história da música. Esses instrumentos de teclado operam com base no princípio da conexão direta entre a força ou pressão aplicada do jogador nas teclas e o volume do som.

Ou seja, quanto mais forte a pressão ou força que o músico aplica nas teclas, mais alto é o som do instrumento, quanto mais leve é ​​o toque, mais suave é o som.

No entanto, músicos anteriores encontraram um problema com o clavicórdio e o cravo: o som era relativamente diminuto em comparação com o que eles gostariam que fosse, considerando o fato de que os instrumentos de teclado eram frequentemente tocados em grandes salas (câmaras), catedrais e igrejas .

Assim, por volta do ano de 1700, o fabricante italiano de instrumentos Bartolomeo Cristofori (1655-1731) criou o novo instrumento de teclado e cunhou o seu nome a partir do fato de que ele podia tocar “piano” (suave) e “forte” (alto), resolvendo o problema dos antigos instrumentos de teclado, originando o “pianoforte”, ou o que chamamos agora de “piano”.

Entretanto, além da conexão direta entre os dedos nas teclas e o som, o piano também possui dois pedais diferentes, que são o pedal de sustentação ou sustentação e o pedal “suave”. O pedal de sustentação permite que o pianista segure o tom ou som mesmo depois de soltar a tecla. O pedal suave protege ou abafa o som. Existe também um terceiro pedal denominado pedal “sostenuto”. No entanto, nem todos os pianos têm isso.

1600-1750 na história do piano

Outros tipos de instrumentos de teclado incluem o órgão de tubos, que foi mais proeminente de 1600-1750, quando era comumente usado para música sacra e considerado então como o “rei dos instrumentos”. O acordeão também é outro tipo de instrumento de teclado, assim como o órgão moderno e o teclado elétrico.

Assim, o papel do piano no mundo moderno é muito versátil. O piano pode abranger uma ampla gama de tipos musicais, do clássico ao pop e ao jazz. Pode atender a uma ampla variedade de públicos, desde conhecedores de música em concertos ou artistas em teatros, até crianças e alunos em pré-escolas. De forma notável também, os alunos de piano podem muito bem tocar outros instrumentos também, mesmo sem seu treinamento formal.

Dessa forma, o piano também é uma ferramenta muito relevante na cultura da sociedade. Desde a virada do século 20, muitas famílias puderam adquirir seu próprio piano. A partir dessa avaliação, podemos inferir que a sociedade moderna acredita nos benefícios do estudo da música e do piano em particular.

Em quase todos os encontros (sociais, religiosos e até políticos), não se pode minar o importante papel da música. Ele expressa ideais. Isso une a juventude. Ele fornece uma canalização positiva, produtiva e criativa para a agressão e angústia coletiva desta geração.

Então, a importância da música no desenvolvimento de uma pessoa e, eventualmente, da sociedade não pode ser subestimada. Talvez seja hora de repensar como este elemento importante do desenvolvimento cultural e social em nossa sociedade tem sido tratado.

Último século ou 2 da historia do piano

Os pianos divertiram milhares ao longo do último século ou 2. Quando pensamos neste grande instrumento, compositores como Mozart e Beethoven vêm à mente. O piano ganhou seu impulso nos cem anos entre 1790 e 1890. Sim, durante a revolução industrial. Foi quando o aço e o ferro mais fortes foram fabricados. Ajudando na construção de estruturas de ferro fortes e fios de piano de aço para bons instrumentos.

Então, a primeira empresa na Grã-Bretanha a fabricar pianos foi a Broadwood. Eles fizeram grandes e excelentes instrumentos de som. Em 1820, no entanto, o piano mudou-se para Paris através do Erard. Erard também inventou a ação dupla em que o piano podia ser tocado mesmo com a tecla totalmente levantada, permitindo uma execução rápida. Todos os fabricantes usaram essa técnica com o passar do tempo.

O primeiro piano tinha 5 oitavas, mas em 1810 eles se tornaram 6 e em 1890 7. No século 19, era para os pianos serem mais difíceis de operar. Eles exigiam força muscular para pressionar as teclas e produzir sons de boa qualidade.

No entanto, com o passar do tempo, cordas mais suaves foram feitas, o que reduziu essa tensão. Hoje, os teclados eletrônicos são simples de operar e oferecem a opção de um piano sem seu volume e peso.

Hoje, o piano vem em 2 versões: o piano de cauda e o piano vertical. No piano de cauda, ​​as cordas se afastam das teclas tornando-as grandes. Para estes pianos, são necessários quartos grandes e espaçosos com tetos altos. Só então eles podem ser desfrutados ao máximo.

Assim, os pianos verticais são mais compactos e elegantes. As cordas se estendem para cima e para baixo permitindo a conservação do espaço. A empresa Yamaha produz alguns dos melhores produtos desta linha.

Evolução do piano

Um piano moderno tem 88 teclas e mineiro. Este conjunto de teclas representa todas as 7 oitavas e os mineiros também.

Entretanto, todos os músicos modernos, enfrentam um problema. Devido à grande evolução da história do piano, as composições de grandes nomes como Mozart e Chopin não são mais destinadas a esses instrumentos. Os instrumentos que esses compositores usaram não existem mais. Portanto, uma longa e árdua tarefa de interpretação é necessária antes que possam ser tocados nos pianos modernos.

Contudo, não obstante o problema acima, os pianos ainda possuem aquele belo senso musical sobre eles. Hoje, músicos como Yanni controlam suas emoções usando este instrumento. Alguns até acreditam que a música do piano pode ajudar a curar problemas de saúde. A música clássica indiana tem tais medidas em sua música.

Assim, os pianos sempre foram atraentes para quem gosta de beleza e romance. Eles têm apelado para os gostos clássicos também. Produzindo música assombrosa, alegre e bela, a história do piano nunca pode ser esquecido. É por isso que tantas pessoas os possuem em suas casas e ainda mais desejam ter um próprio para sentar e brincar. Não há muitas coisas tão relaxantes quanto sentar-se ao piano depois de um longo dia de trabalho.

Você é iniciante na arte de tocar piano ou teclado? Está começando a aprender teclado ou piano? Você deseja tocar piano ou teclado?

Portanto, se alguma das resposta é sim, você vai precisar de alguém que te guie, passo a passo, com metodologia e materiais apropriado para iniciantes, softwares específicos… Sem isso, você irá perder muito tempo para evoluir sua musicalidade, ficará perdido e até mesmo desistirá de seu sonho de aprender a tocar piano ou teclado. Então, para ajudar você, conheça aqui um sistema que vai te guiar pela mão, passo a passo até o sucesso.

Se você decidiu comprar um teclado ou piano, veja aqui alguns modelos!

Veja também piano para iniciantes


Posts relacionados

 

Teoria musical do piano

Teoria Musical Piano Pdf

Ter um conhecimento sólido da teoria musical piano é algo que o colocará acima do … Leia mais

1 comment
Aulas de teclado para iniciantes

Aulas de Teclado

Aulas de teclado: “Aprendendo a tocar o que você sente!” Imagine poder sentar-se ao teclado, … Leia mais

2 comments
Teclado para iniciantes

Teclado para Iniciantes

Se você está pensando em aprender a tocar teclado, um curso de teclado para iniciantes … Leia mais

1 comment
Aulas de piano

Aulas de Piano – Primeiros Passos

Informações primordiais antes de decidir sobre sua aulas de piano! A cada dia a conexão … Leia mais

2 comments
A história do piano

História do Piano

O piano moderno desenvolveu sua forma a partir de dois instrumentos de teclado, o clavicórdio … Leia mais

1 comment
Piano para iniciantes

Piano para Iniciantes – Guia para Começar

As aulas que envolvem piano para iniciantes incluem uma introdução à leitura e compreensão das … Leia mais

1 comment
Como comprar um piano

Como Comprar Piano – Dicas Essenciais

Não pense em comprar piano antes de ler isto! De modo geral, ao procurar um … Leia mais

1 comment

 

Ajude a melhorar esse artigo, de um like ou compartilhe isso. Obrigado!

1 comentário em “História do Piano”

Deixe um comentário